quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Qual é a diferença entre árabes, muçulmanos e islâmicos ?


Vamos começar pelo termo islâmico. Esse termo se refere aos seguidores do Islamismo, que é uma religião monoteísta criada no século VII d.c. por Maomé e que hoje conta com seguidores no mundo todo. Portanto, islâmico é todo seguidor da religião Islâmica, assim como os seguidores do Cristianismo são chamados de cristãos e os adeptos do Judaísmo de judeus.

Muçulmano é apenas um sinônimo de islâmico, não havendo nenhuma diferença entre os termos. Portanto, se você ouvir alguém dizer que é muçulmano, isso significa que essa pessoa é islâmica, ou seja, seguidora do Islamismo.

O termo árabe se refere a uma etnia, ou seja, à etnia árabe, que é caracterizada pela língua árabe. Assim, todos os povos que têm a língua árabe como oficial podem ser chamados de árabes.

Como exemplo, podemos citar os iraquianos, os egípcios, os marroquinos, os palestinos, os sauditas, entre muitos outros.

Nós devemos, portanto, ter em mente que islâmico e muçulmano são referentes a uma religião,
enquanto árabe é referente a uma etnia. Essa confusão se dá porque a religião islâmica foi criada pelo povo árabe, e entre esse povo o islamismo ganhou muitos adeptos.

No entanto, devemos lembrar que nem todo muçulmano (ou islâmico) é árabe. Os turcos, os iranianos e os afegãos são povos muçulmanos, mas não árabes. Isso porque não falam a língua árabe.

O país que possui a maior população muçulmana do mundo é a Indonésia, que também não é árabe. Devemos ainda lembrar que na Europa, há diversos povos muçulmanos, como é o caso dos Albaneses, dos Bósnios, dos Chechenos.

Agora sabemos que nem todo muçulmano é árabe. No entanto, todo árabe é muçulmano? A resposta para essa pergunta é não. Apesar de a maioria dos povos árabes professarem o islamismo, no Líbano e Síria por exemplo há uma expressiva parcela de sua população que é adepta do Cristianismo.

Ou seja, nesses países existem muitos árabes que não são muçulmanos, já que não seguem o Islamismo.

Vale lembrar ainda que no Brasil, há o costume de referir-se aos imigrantes árabes em geral como turcos, no entanto, isso é um equívoco, uma vez que, como já dissemos, os turcos são muçulmanos mas não são árabes, uma vez que não falam a língua árabe.

7 comentários:

Rania Davis disse...

obrigada por esclarecer

Nathália disse...

essa diferença foi importantíssima pra mim,pois consssegui responder uma questão complexa de vestibular.Obrigada

Mariana disse...

Uma explicação simples sobre uma dúvida comum, obrigada.

Récio disse...

Muito curto e objectivo, valeu Edu...

Amilton Lemos disse...

Esses conceitos foram bastante úteis para mim, pois me ajudou a compreender melhor o contexto daquele povo e suas culturas e a responder uma questão de História da Filosofia II.
Amilton Lemos,estudante de Filosofia da UECE-Universidade Estadual do Ceará.

Unknown disse...

Excelente texto, muito obrigado!

Mauricio Jorge disse...

Gostei muito mais gostaria de saber se o cristianismo emais antigo que os mulsumanos